[Vídeo] Gestão do Conhecimento nas Empresas em Ambiente de Inovação

Você conhece alguma empresa que até faz brotar o conhecimento em seus domínios, mas se empenha muito pouco sobre a adequada gestão deste conhecimento?

Você conhece alguma empresa que perde funcionários com muita freqüência e sem eles vê ‘esfumaçar’ todo o conhecimento precioso gerado no próprio ambiente de trabalho?

Por falar em perda de funcionários, já viu alguma empresa com turn over muito elevado e por conta disso possui um contingente muito expressivo de pessoas sempre em experiência, cometendo os mesmos erros, com custos sempre elevados, clientes reclamando dos preços e do atendimento? Vamos combinar que o retrabalho implica em pagar mais de uma vez por um trabalho que deveria ser feito de maneira correta, já na primeira vez.

A grande realidade é que na base de tudo o que é criado em matéria de produtos e serviços, existe um volume correspondente de conhecimento específico, muito particular do seu negócio. Este conhecimento precisa ser formatado, organizado, guardado como capital que é. Só que capital intelectual.

Como você já deve ter percebido, para o capital expresso em moedas, em ativos, existe toda uma parafernália de controles, auditorias e guarda, afinal tratam de ativos. É como se todos tratassem de cuidar do leito do rio nem dar a mínima importância para as suas nascentes, onde tudo começa.

Ao capital intelectual que estás na base de criação de tudo, todo o descaso, negligência explícita no mais alto grau.

Eis uma tarefa nobre da qual o novo RH deveria se preocupar e principalmente se ocupar. Estaria assim perfeitamente alinhado com as questões estratégicas da empresa, cuidando das competências críticas, dando a sua parcela de contribuição para que a empresa corresponda a esta crescente demanda por inovação, neste mercado cada vez mais competitivo. Tratemos o conhecimento como um ativo precioso, raiz de toda a geração de riqueza, tanto das empresas quanto das pessoas.

Deixe uma resposta